TRANSLATE

VISUALIZAÇÕES DA PÁGINA

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Engravidar na adolescência é, na maioria dos casos, uma atitude não planejada, passível de conflitos externos (sociedade: escola, família) e internos (psicológicos: depressão, medo, insegurança).

Os índices de gravidez na juventude aumentam constantemente, considerando pesquisas em variados países.

Para as meninas que se encontram nessa fase da vida, marcada por mudanças físicas, mentais, emocionais, sociais, dentre outras transformações, não está nem seu corpo tão pouco ela enquanto ser humano, suficientemente preparada para a gestação.




Se ela não está disposta a encarar tal situação, muito menos estará o futuro pai, pois este também é responsável pela concepção e nascimento da criança.

A gravidez na adolescência pode ocorrer de diversas formas: atividade sexual precoce e inconsequente, violência sexual, dificuldade no diálogo familiar, entre outros.

É preciso um esforço conjunto da família, da escola e da sociedade, no sentido de resgatar valores éticos, morais, de respeito, responsabilidade etc.

É crescente a indisciplina, agressividade, desatenção, descontrole mente-emocional, perniciosidade, promiscuidade, pornografia, tirania e outras mais condutas agregarias tanto nos lares e sala de aula quanto na sociedade em geral.

Qual será o perfil das próximas gerações, uma vez que a atual já se encontra arredia, tudo o mais mencionado anteriormente? Afora outros fatores...




Verdade! Sempre há exceções, e não se pode generalizar!